onselectstart='return false'>

Cores Vazias

10 dezembro 2008


Cores vazias que contrastam meu quarto me fazem pensar
Nas coisas mortas do passado que jazem no tumulo esquecido na mente.
Na silhueta da alma,habita sentimentos imutáveis semelhantes aos montes antigos.
Soberania absoluta dos sonhos reais que ainda não sonhamos
Buscamos respostas pra questionamentos... Respostas?
Triste solidão que acompanha o velho viajante,cega-o
Onde estão as crianças douradas que aqui habitavam?
Vales e ventanias que antecedem a dor de sentir-se partido
Mas o coração luta contra a razão que tenta dominar
Dúvidas existentes estampadas, cravadas e marcadas como tatuagem
E as lagrimas do valente caem e regam o jardim da donzela amável
Asas quebradas, quem as consertará?
A vida cheia de solos íngremes mostra as verdades num olhar
Ela vem até mim e diz:
“Nas entrelinhas do horizonte você pode ver dois caminhos “
Tristes palavras... Será isso um sonho (pesadelo)?
Ou apenas a verdade nua e crua?

3 comentários:

.::Morphina::. disse...

*.*
uuuhh..ja disse que adoro oq vc escreve.
e adoro os trabalhoa de Victoria

;*

Ana Paula Duarte disse...

Linda imagem, linda reflexão e lindo texto!
Apenas...PARABÉNS!!

tatiane disse...

poxa

parabens Gutox!!!

muito lindoO...sem palavras!!!