onselectstart='return false'>

Pinturas Inexistentes

21 fevereiro 2011







Emergiram bolhas que fluíram por toda a parte e coloriu o ambiente
Imaginei imagens inimagináveis de pinturas inexistentes
Senti ciúmes de algo que ainda não me pertence mas luto (pelo menos tento) para obter êxito na chegada da corrida.
Senti o cheiro do mar em um lugar totalmente inapropriado e quando olhei pra trás percebi que estava longe demais do horizonte.
E enquanto risco o desenho em formato de coração ouço explicações que eram do meu interesse
E quando atravessei a rua toquei uma mão desconhecida e vi carros que cortavam a avenida de alto a baixo.
Só que o alvoroço dessas vozes incontroláveis discutindo fórmulas exatas passeiam pelo infinito de meus pensamentos e eu nem sei (também já não mais me interessa) em que página estão procurando frases em formação.
Torço para que as almas encontrem suas asas metades e que esses amores sejam recíprocos e que possam transcender a simples unidade das equações aritméticas e desejo por a cabeça nos céus e não os céus dentro da minha cabeça pois receio que esta não suporte maravilhas e venha a explodir e mesmo que a casa seja horrorosa e a pintura não tenha muitas cores eu sei que a brisa tocará nossos rostos mais uma vez.
Então está na hora de riscarmos a parede e expressarmos a mais bela poesia que habita no nosso mais profundo abrigo de sentimentos conhecidos pelas ruas de coração.
Eu me identifico com idéias fúteis e inúmeras piadas sem graça que (creio eu ) são essas (das demais) coisas que traz a beleza para a vida.
E mesmo que os racionalistas usem sua razão para a manipulação de pensamentos alheios eu digo que a própria razão vai trazer a insanidade à tona.
E acabando esta dissertação muda digo que estou voltando ao primeiro estágio da origem.
 

3 comentários:

Anônimo disse...

"Torço para que as almas encontrem suas asas metades e que esses amores sejam recíprocos." ^^

"Eu me identifico com idéias fúteis e inúmeras piadas sem graça [...] “
=)

Simplesmente amei *-*

Marcelus Angelus Doxa Dunamis Monogenes disse...

Como algumas pessoas pensam que somente a razão explicará o sabor da existencia, insinuando que somente a tal se deve uma opinião sensata de como se deve viver...

O texto tá muito belo, e concordo totalmente, assim deveriamos pensar!

kelman disse...

Bem,eu gostei de tudo!
"e desejo por a cabeça nos céus e não os céus dentro da minha cabeça...e mesmo que...eu sei que a brisa tocará nossos rostos mais uma vez"
Fechar os olhos e viver suas palavras...é bom demais,é muito gostoso!
Um "MUUUIIITO BEM!" pra você,por "esta dissertação muda".