onselectstart='return false'>

*Procurando o que é amor...

06 agosto 2010


Juro que custou para que as palavras surgissem e se derramassem sobre o papel, primeiro que não se trata de um assunto qualquer, como falar do último capítulo da novela das oito ou de outro assunto fútil, é falar sobre a força que rege os simples de coração.

O amor já foi descrito por vários poetas, porém nunca foi definido por eles e jamais será definido por qualquer mero mortal, ele simplesmente é indefinível, poderia eu tentar defini-lo, mas seria uma vã tentativa.

O amor (em minha falha opinião) é querer ficar próximo mais perto da pessoa amada, é sentir necessidade de ficar junto e dividir até a respiração, é se entregar, se render e conseqüentemente querer ser recompensado por tal ato.

É ter a própria idéia de paraíso, é perder-se no meio de medos e anseios.

Mas ainda estou procurando o que realmente é o amor em sua essência ou será que essa essência é tão nítida que não podemos enxergá-la? (Contradição!)

Creio que podemos apenas senti-la e nada mais, pois quando o amor bate na porta do coração instantaneamente ficamos cegos, não há como enxergar nem mesmo um palmo à nossa frente muito menos a essência de algo que transforma a vida de uma pessoa;

Mesmo que um dia esse amor possa vir a se transformar em algo que te faça sofrer não hesitar vivenciá-lo é a melhor coisa que podemos fazer e ter fé que um dia dará certo e atitude para buscá-lo

Como a bela voz de Leigh Nash diz: “O amor quebra teu coração para te ensinar a ser mais forte.”

Enfim, o indefinido e inefável amor é mais além do que nossas falhas conclusões e mais imponente do que nossos frágeis corações, talvez deva ser por isso que quando ele vem não há forças para impedir o seu domínio.



Observação: A flor da imagem é a espécie denominada amor-perfeito.

*Texto criado para participar da série "Aturdidos Procurando o que é amor..."
do blog da Ana Paula http://anaconfabulando.blogspot.com
Clica lá e não se arrependerá 

4 comentários:

kelman disse...

Realmente,o amor é um tão nobre sentimento que está além da capacidade humana defini-lo.Mas tudo bem,afinal o amor é para ser vivido e não necessariamente definido.
PARABÉNS!!!!!!!!

Gutox disse...

Esse foi dificil de escrever
passei uma tarde toda rsrsrs
mas que bom que gostou!
Bradin! XD

Gutox disse...

Esse foi dificil de escrever
passei uma tarde toda rsrsrs
mas que bom que gostou!
Bradin! XD

Ana Paula Duarte disse...

Perfeito texto, inclusive em breve, retomaremos a série Aturdidos e vc mais uma vez será convidado a discorrer sobre algum tema.
Parabéns pelo talento, sempre!
Bjooos.