onselectstart='return false'>

Espetáculo Tardio

15 agosto 2012





Recolhi meus pensamentos que estavam expostos na sala de estar, ela era de cor cinza e tinha um quadro pendurado em tons surrealistas
Fiquei tentando entender de onde surgia todas aquelas questões que brotavam a cada manhã , então me dei conta que ainda não estava dormindo, acordado compondo letras sobre linhas apenas comigo mesmo no escuro do quarto.
Senti meus pulsos se deslocarem para a direita e meu GPS quebrado não mostrou qual seria o caminho correto
Desta forma,vi sentimentos cantados e sonhos revividos nesta noite de chuva fina
E sinceramente me exponho dizendo que adoraria que alguém perdesse a respiração por mim ou até despertasse um leve suspiro sem nenhum compromisso.
Meu coração que cansou destas batidas descompassadas deseja seguir um outro ritmo
Algumas vezes me pediram para que cuidassem dele, mas deixaram ao léu sem conforto
Algumas vezes já o entreguei em algumas mãos, mas o coitado foi rejeitado sem que houvesse direito a réplica
Agora estou aqui vivenciando este circulo experimental e analitico cuidando do meu quebranto, só & só em meu jardim de flores imaculadas
Essa dormência causada pelo silêncio não me deixa nem ouvir minha respiração.
Só para constar,neste momento não há tristeza nas pontas dos meus dedos, são apenas coisas que há muito não dizia nem na frente do espelho devido a falta de coragem ou talvez amor próprio.
Mas a vida continua em seu caminhar e me convence que devo seguir seus passos 
Minha alma desnuda, mostra-se fragilizada diante de teus olhos, que são minha inspiração
Este desabafo de subjetividades absurdas entrelaçam meu cotidiano e assim fico com meu recanto desencantado esperando o sol brilhar mais uma vez.
Sinto que não sinto o que acharia que deveria sentir agora.
Mas será que você guardará as canções que eu fiz pra você?
Tenho esperanças que na proxima manhã irei te abraçar novamente,pois estarei cantando pra você dormir.
Talvez tudo isso seja uma forma de chamar atenção e nada mais,porém é uma forma sincera de correr riscos.
Pausa...
Organizei todas estas frases para que fossem um discurso lógico, percebi que não há muito para ser dito.
Apenas espero que algo neste movimento vazio encontre guarida em uma atmosfera qualquer
para que a chama não se desespere com o medo de se apagar e espero (também) que haja espaço para que meus devaneios possam se expressar com eloquência, mesmo que não haja platéia para aplaudir o fim deste espetáculo tardio.

1 comentários:

Gennize Gimenes disse...

Sempre fico sem reação. E mais uma vez .. parece que foi pra mim! Lindo, muito lindo!